RITA BALDUINO

Artista e poeta visual, mestranda pelo Instituto de Artes da Unesp. Nascida na cidade de São Paulo, onde vive e trabalha.
A matéria-prima de seus trabalhos é a palavra. Em sua pesquisa, enfatiza as relações entre palavra poética e imagem fazendo uso de meios e linguagens diversas para dar corpo à sua produção.

  • Instagram
  • Preto Ícone Blogger

 O FEITO AFAGA O GESTO

Foi concebido como uma série de 07 livretos independentes, apresentados em uma “caixa-capa” que os unifica.
Os livretos foram escritos a partir da experiência do olhar, cada poema trata um tema específico e investiga as possibilidades visuais da palavra. Em “Palavras de Olhar” apresenta-se um questionamento sobre a materialidade da palavra “ver”. “Coisa de Falar” aborda a voz, o ato de comunicar, a vontade como denúncia. O livreto “Paisagens” explora a visualidade desde a ação de desenhar, dar forma, enformar o visto e o sentido. “Coisa de Crer” incide sobre o imaterial, deus e a verdade, vida e impermanência, enquanto que “As Horas” é o livreto que se abeira do tempo que passa e se sustenta na nossa dimensão humana. Encontramos em “Coisa de Fazer” a volta da materialização, agora sentida enquanto ação que grava e atravessa a impermanência em ciclos de criação. “Caminhante” é o livreto que encerra a publicação e guarda um tom inconcluso, onde a paisagem se funde com a própria contemplação

Poema-Objeto – Exposição Ateliê Alê  São Paulo – SP – 2019.

“PontuAção” -  Objetos Gráficos – Casa Contemporânea – São Paulo/SP – 2017

Este trabalho integrou a mostra (Des)Limites – Livros de Artistas e para sua realização o espaço expositivo foi concebido como uma casa/livro. Nesta narrativa, onde os trabalhos apresentados são vistos como texto que compõe o grande Livro/Casa, proponho instaurar  elementos gráficos que, por se prestarem a recuperação dos recursos da língua falada, como as pausas e entonações, trazem para o espaço  a vivacidade dos recursos rítmicos e melódicos presentes na linguagem oral. Os sinais gráficos  de pontuação foram colocados em locais próximos a outras obras da exposição, estabelecendo um diálogo com elas e com o espaço expositivo.

  • Instagram - White Circle
  • Blogger - Círculo Branco

todos os direitos reservados à: